5 dicas para manusear seu eletrocardiógrafo

Quando o assunto é o manuseio do equipamento de eletrocardiograma (eletrocardiógrafo), precisamos levar em conta alguns cuidados. Por isso, no post de hoje, vamos dar algumas dicas essenciais que devem ser tomadas. Confira!

Equipamentos elétricos no mesmo paciente

 

Se, durante o exame, houver necessidade da conexão de outros aparelhos elétricos no mesmo paciente ou mesmo próximo a ele, certifique-se que todos eles estejam devidamente aterrados, ou seja, ligados em tomadas de três pinos com o cabo “terra” ativo.

Não reutilize eletrodos descartáveis

 

Como o próprio nome já diz, tudo o que é denominado descartável só deve ser utilizado uma única vez, e em seguida descartado no lixo específico. Com os eletrodos descartáveis para eletrocardiógrafos não poderia ser diferente, não é mesmo? Afinal, eletrodos descartáveis são grudados diretamente a pele do paciente, assim podendo grudar pelos, pele morta e sujeiras e até transmitir vírus e bactérias.

 

Em grandes clínica, laboratórios e/ou hospitais, recomenda-se os eletrodos reutilizáveis, afinal de contas como a demanda de exames é grande o uso de eletrodos descartáveis se tornaria cara e consequentemente um investimento desnecessário. Mas, se o volume de pacientes e exames for menor, o uso dos eletrodos descartáveis pode até ser considerado.

Acidente com derramamento de líquidos

 

Ao realizar a compra de qualquer equipamento médico verifique todas as especificações do produto, especialmente para os eletrocardiógrafos que estão inseridos numa rotina estressante e corrida. A norma IPX1 regulamenta a capacidade dos equipamentos suportarem respingos líquidos. Apesar de ser o primeiro nível desta certificação, que vai até a submersão total do equipamento, isso torna o aparelho muito mais durável e resistente. Se você está procurando um eletrocardiógrafo, saiba que o Cardiofit da Ventrix possui certificação IPX1, então, clique aqui e veja mais detalhes.

 

VEJA TAMBÉM:  Como um eletrocardiógrafo digital valoriza sua clínica?

Caso, acidentalmente, algum líquido caia sobre o seu aparelho ECG, imediatamente desligue-o e enxugue-o com uma toalha de pano ou papel, aguarde até sua secagem total e volte a ligá-lo. Se, infelizmente ele não ligar ou funcionar corretamente, contate o suporte técnico do aparelho.

Utilize acessórios fornecidos pelo fabricante

 

Ao adquirir seu eletrocardiógrafo, todo e qualquer cabo que acompanha o aparelho ECG tem certificação e funcionamento atrelados ao equipamento e modelo. Por isso, é obrigatório por norma regulamentadora que a utilização do equipamento ocorra junto aos seus acessórios originais, exceto, é claro, os eletrodos.


Caso, acidentalmente, o uso esteja ocorrendo de forma inadequada, ou seja, com algum acessório de marca/modelo diferente, podem ocorrer interferências, divergências de sinais, e até a queima do eletrocardiógrafo. Sem falar que os dados do exame não serão confiáveis e consequentemente o laudo impreciso.

Evite dobras, puxões e torções nos cabos

 

Para um exame de qualidade, é necessário cuidados no armazenamento do equipamento, bem como os seus acessórios. Boas condições de uso são fundamentais. Em especial, tenha cuidado com o cabo ECG, que durante a utilização constante é o item mais “estressado”.

  • Cabos ECG são feitos de inúmeros filamentos revestidos por capas protetoras. Estes filamentos internos são bem sensíveis, assim, ao desgastá-los ocorrerão interferências e até perda completa do sinal. Por isso, nunca:
    • Dobre o cabo;
    • Torça o cabo;
    • Pendure o cabo para sustentar objetos;
  • Jamais realize a remoção dos eletrodos ou encaixes puxando através do cabo, já que os puxões reduzem significativamente a vida útil do cabo.

Afinal de contas, o eletrocardiógrafo é um equipamento de precisão e os seus cabos ECG são vitais, além de serem os acessórios mais caros do equipamento.

 

VEJA TAMBÉM:  Cuidados com o cabo ECG

E aí, gostou de nossas dicas? Então, por favor, gostaríamos de saber se as dicas ajudaram e se você conhece algumas outras, além destas! Agora, se você ainda não comprou o seu eletrocardiógrafo, não deixe de conhecer o Cardiofit da Ventrix clicando aqui.