Cardiofit - Eletrocardiógrafo

Como escolher o melhor eletrocardiógrafo?

Existem diversas marcas de eletrocardiógrafo no mercado, não é mesmo? Como cada equipamentos de eletrocardiograma tem distintas particularidades, preparamos este post, onde analisamos a fundo os detalhes que farão a diferença na hora de escolher seu.

Se tratando de um exame importante, temos que analisar com cuidado cada especificação técnica do produto, detalhes normativos e certificatórios, já que assim, além de realizar um exame preciso e fiel não iremos sofrer nenhum problema. Além disso, é claro, precisamos avaliar os prazos, caso contrário estaremos suscetíveis a atrasos que irão atrapalhar tanto pacientes como médicos.

Então, confira as dicas que preparamos para a sua escolha do melhor equipamento de eletrocardiograma:

Eletrocardiógrafo digital

Nos dias de hoje, o mundo digital se tornou padrão. A cada dia utilizamos menos papel e mais informação se transformam em dados digitais. A medicina não é diferente, nem mesmo os exames e resultados de laudos. Um bom eletrocardiógrafo precisa ser digital, assim possibilitando o melhor e mais fácil arquivamento dos laudos, agilizando o “vai e vem” dos exames e laudos e, é claro, mantendo a qualidade do traçado.

Portabilidade e praticidade

Quando falamos em portabilidade, estamos nos referindo as características físicas e a praticidade de uso do eletrocardiógrafo, ou seja, se ele é pequeno, leve, necessita de tomadas e de muitos cabos. Para qualquer produto este é um fator fundamental, já que a  praticidade afeta diretamente quem utiliza constantemente o equipamento, não é mesmo? Para profissionais de emergência ou da medicina do trabalho, que constantemente se locomovem para ambientes remotos, a portabilidade é fundamental e sem ela os exames in loco se tornariam inviáveis.

Telemedicina/laudos à distância

A telemedicina surgiu para minimizar as barreiras físicas da medicina. Falando de eletrocardiógrafo a telemedicina possibilita o envio de exames e laudos através da rede de internet. Desta forma, clínicas médicas, laboratórios e medicinas do trabalho reduzem seus custos com a locomoção da equipe médica, que, remotamente, passa a atender diversos clientes em um curto intervalo de tempo.

Dados Brutos

Para que os médicos possam avaliar exames e emitir laudos, a qualidade do traçado é vital. O envio de dados brutos, e não de imagens limitadas pela qualidade gráfica, além de possibilitar a análises precisas do traçado do exame, possibilita a ampliação/zoom com profundidade infinita,  garantindo resultados com total qualidade.

Entrada USB

Além de ser uma entrada universal, a entrada USB trás praticidade na utilização do equipamento, já que com ela o equipamento não depende da rede elétrica/tomada, nem mesmo de baterias Desta forma, para um eletrocardiógrafo USB funcionar basta liga-lo, via USB, a um PC, tablet, net e notebook. Vale lembrar que a conexão USB, além de energia elétrica, transmite os dados digitais do exame.

Ausência de alimentação via rede elétrica

Como dito no item anterior, alguns eletrocardiógrafos dependem de uma rede elétrica/tomada. Logo, caso o equipamento não tenha esta dependência, além de diminuir a quantidade de fios e fontes externas, que atrapalham bastante, permite a realização de exames em leitos e salas sem tomada ou até em locais remotos.

Diversas opções de cabo

Alguns equipamentos de eletrocardiograma possuem distintos tipos de cabo, normalmente de cinco vias e de dez vias. O cabo de dez vias normalmente é utilizado em clínicas médicas. Sua maior vantagem é a realização simultânea das doze derivações, bastando colocar seis peras de sucção no paciente e 4 clipes. Porém, pacientes com excesso de pelos precisam realizar o procedimento da tricotomia (aparar os pelos). Já o cabo de cinco vias normalmente é utilizado na medicina do trabalho. Com apenas cinco vias é possível segurar pela borracha a única pera de sucção necessária, assim, possibilitando que o exame seja realizado sem a necessidade da  tricotomia, que pode incomodar alguns pacientes. Vale lembrar que o exame com o cabo de cinco vias primeiramente é feito na V1, posteriormente e separadamente na V2, V3, V4, V5 e V6.

Proteção de desfibrilador

Eletrocardiógrafos com proteção de desfibrilador são equipamentos certificados para a proteção do paciente durante o precedimento de desfibrilação, assim evitando descargas elétricas no paciente e no equipamento. Além disso, com esta proteção não é necessário a retirada dos cabos, durante o procedimento.

ECG em esforço e repouso no mesmo equipamento

Atualmente, existem inúmeros equipamentos de eletrocardiograma que realizam o exame em esforço (teste ergométrico) e em repouso, porém, em equipamentos diferentes.  Mas, já existem opções capazes de realizar os dois exames em esforço e repouso no mesmo equipamento, como por exemplo o Cardiofit da Ventrix.

Viu como todo cuidado é pouco? Agora, como você já sabe todos os requisitos de um bom eletrocardiógrafo, aproveite para conhecer o nosso. E aproveite para deixar suas dúvidas e comentários abaixo.

Cardiofit USB

O Cardiofit é o  eletrocardiógrafo da Ventrix, que junto ao seu sistema de telemedicina realiza exames e laudos de ECG a distância. Com o Cardiofit você pode realizar exames de ECG em esforço (teste ergométrico) e repouso no mesmo equipamento. Clique aqui e saiba mais sobre o Cardiofit.

VEJA TAMBÉM:  5 mitos e verdades sobre a saúde do coração