Como funciona o comodato de equipamentos em clínicas médicas?

O comodato de equipamentos em clínicas médicas é um processo vantajoso paras as empresas e para o paciente. De um lado, são utilizadas tecnologias de saúde de última geração a título de empréstimo. Do outro, é prestada uma assistência clínica de qualidade e com mais acurácia no diagnóstico.

Porém, ter um equipamento no regime de comodato exige que o gestor clínico saiba escolher a tecnologia em saúde que atenda às necessidades da empresa, que o provedor a tenha disponível e que os setores jurídicos de ambas as partes estabeleçam um contrato de prestação de serviços.

Se você quiser saber como funciona o comodato de equipamentos em clínicas, continue acompanhando este post e esclareça todas as suas dúvidas!

O que é o regime de comodato?

Juridicamente falando, comodato é o empréstimo gratuito de coisas não fungíveis. Entende-se por coisas fungíveis aquelas que não podem ser substituídas por outras da mesma espécie, podendo ser móveis ou imóveis. O regime de comodato já é utilizado nos setores de informática, telecomunicações e em grandes empresas, e vem ganhando espaço no setor de saúde.

Exemplos de equipamentos clínicos que podem ser adquiridos no regime de comodato são as bombas de infusão, eletrocardiógrafo, holter, entre outros. Para todos eles, é necessária uma avaliação da utilidade conforme a demanda de serviços e a infraestrutura das empresas.

Em clínicas médicas, um eletrocardiógrafo é imprescindível para avaliar a função cardiovascular dos pacientes. Quando esse equipamento é adquirido no regime de comodato, as empresas contratantes, além de usufruírem dessa tecnologia, podem contar com emissão de laudos a distância e com outras estratégias da telemedicina.

VEJA TAMBÉM:  6 fatores que podem causar interferência em um eletrocardiograma

Quais são os benefícios clínicos?

O principal benefício clínico é o acesso a tecnologias de ponta para diagnóstico e monitoramento das condições patológicas do paciente. Isso porque esses equipamentos têm maior especificidade e sensibilidade se comparados aos modelos mais tradicionais do mercado.

Também é importante mencionar as vantagens econômicas do comodato, pois esse empréstimo pode sair até gratuito desde que a empresa solicitante adquira um pacote de serviços vinculado ao aparelho.

Assim, os gestores não precisam adquirir a tecnologia, pois o contrato formalizado garante desde a manutenção até a troca do equipamento caso seja necessário. Com isso, o retorno financeiro é favorável e juntamente com outros serviços é possível atingir o custo zero.

Quais são as obrigações das empresas?

As instituições de saúde (comodatários) ficam obrigadas a conservar o equipamento e a usá-lo conforme a relação contratual estabelecida, sob pena de responder por danos que possam configurar manuseio inadequado.

Além disso, os comodatários não poderão recobrar as despesas feitas com o uso do equipamento emprestado, conforme determinações da legislação. Também são responsáveis solidariamente as empresas que compartilharem os equipamentos.

O comodato de equipamentos em clínicas médicas é uma estratégia clínica e gerencial que traz benefícios para ambas as partes. Os comodatários ficam satisfeitos em poder oferecer tecnologias mais avançadas, os gestores garantem a redução de custos com equipamentos e os pacientes se beneficiam com serviços de alta qualidade.

VEJA TAMBÉM:  3 tipos de pacientes que você precisa conhecer

Por isso, agora que você já sabe o quão vantajoso é adquirir equipamentos em regime de comodato, repense sua estratégia de negócio e analise as propostas das empresas contratantes.

A Ventrix possui equipamentos que podem ser úteis para o seu negócio, inclusive no regime de comodato. Entre em contato conosco e solicite um orçamento!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *