Cuidados com o cabo ECG

Todo equipamento médico, especialmente equipamentos de precisão como o ECG que dependem de uma série de fios, precisam de cuidados constantes e maiores. Afinal de contas, apesar de não ser uma novidade tecnológica, são os fios que transmitem todos os dados.

E é por isso mesmo que, no post de hoje, separamos algumas dicas práticas para auxiliá-lo cuidar, armazenar e aumentar ainda mais a vida útil do seu cabo ECG. Ainda tem dúvidas? Então confira!

1.Não deixe enrolar

 

Pode parecer impossível conseguir deixar o cabo ECG sempre organizado, mas não é! Hoje, existem inúmeras formas e suportes para auxiliar nessa tarefa. Mesmo que com o tempo, exista um desgaste natural, nós não poderíamos deixar de ajudá-lo visto que o cabo é um dos componentes mais caros do equipamento.

Para isso, você pode encontrar em seu consultório ou em sua casa, algo que sirva para colocar o cabo. Por exemplo, o cabo Neo Pinch, podemos usar alguma tira com material de acrílico, ou até mesmo de plástico para prender as garras do cabo, evitando transtorno durante a realização do exame. Afinal, ninguém gosta de ficar desenrolando cabos o tempo todo não é mesmo?

2. Não deixe o cabo no chão

 

O cabo ECG é algo sensível, visto que é feito de vários outros fios por dentro daquela “capa protetora”, que se não houver um cuidado adequado, eles podem se romper com muita facilidade, por isso, não é recomendado que os cabos fiquem no chão, onde podem ser amassado pelo rolar das cadeiras e até mesmo pisões durante o dia.

Recomendamos que deixem os fios sempre esticados em cima da maca e ao lado do paciente, para facilitar o processo do exame durante o posicionamento correto dos eletrodos no paciente após o treinamento.

3. Higienização

 

VEJA TAMBÉM:  5 dicas para manusear seu eletrocardiógrafo

Sempre que vamos iniciar um novo exame, precisamos realizar do zero toda a assepsia da pele do paciente: algodão com álcool e em alguns, gel condutor para aumentar a condutividade.

Por isso após o término do exame, é indicado a higienização do cabo com um papel toalha para retirar o excesso de gel que fica acumulado nas pontas. Se o mesmo não for feito, corre o risco de oxidar com o tempo, fazendo com que necessite desembolsar um gasto maior e com maior frequência.

Viu como armazenar o cabo ECG é simples! Gostou das nossas dicas? Deixe seu comentário com alguma idéia que você realiza na sua clínica ou se a nossas funcionaram pra você!