Telecardiografia: entenda como é elaborado o diagnóstico

Sintomas de problemas cardíacos podem surgir em qualquer pessoa a qualquer momento — muitas vezes, em ocasiões inesperadas e lugares distantes de hospitais. Alguns sinais podem dar o alerta, como dores no peito, no pescoço, nos braços, tonturas, enjoos, suor frio e falta de ar. Nesses casos, é preciso um atendimento imediato, de emergência.

De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 300 mil pessoas morrem a cada ano devido a doenças do coração, e muitas dessas mortes são causadas pela demora no atendimento, falta de equipamentos em hospitais e falta de diagnóstico correto.

Então, como a telecardiografia pode ajudar? Entenda como é elaborado o diagnóstico com essa nova ferramenta.

A tecnologia que agiliza diagnósticos

Telecardiografia, também chamada de Tele-ECG, é uma nova tecnologia de diagnóstico de problemas cardiológicos. Antigamente, um exame do coração levava dias para ficar pronto. Com o novo equipamento, o laudo é expedido em cinco minutos.

Isso é possível devido à modernidade da internet aliada ao uso da telefonia móvel. O equipamento de telecardiografia é ligado diretamente à Central de Emergências de Hospitais, ou a USBs (Unidades Básicas de Saúde), que fazem uso de um telefone celular para receber laudos de forma instantânea, a fim de que o médico possa avaliar os resultados de casos graves, como infartos e arritmias, em tempo real, e também avaliar outras doenças cardíacas. O aparelho não precisa de energia elétrica constante para funcionar, pois funciona por meio de uma bateria.

VEJA TAMBÉM:  Entenda como funciona o laudo de ECG à distância

Vantagens para médicos e pacientes

A transmissão de dados via ondas telefônicas de celular torna esse processo muito mais eficiente do que os transmitidos via computador. Isso porque a necessidade do uso de banda larga de internet, nesse caso, impediria que o sistema operasse em regiões mais remotas de uma cidade, do estado ou do país, o que não ocorre com a transmissão via telefone.

As vantagens da telecardiografia para médicos e pacientes são muitas:

  • Os médicos podem acessar via celular o exame, dar o laudo e encaminhar o resultado de volta, tudo em apenas poucos minutos.
  • O sinal do Tele-ECG pode ser acessado de qualquer lugar do mundo em que haja telefonia celular.
  • O novo aparelho é importante para realizar exames em pessoas idosas, pessoas que queiram iniciar atividades físicas ou mulheres grávidas, fornecendo o resultado mais rapidamente, o que é bom para diagnosticar precocemente algum problema e tratá-lo de forma adequada.
  • Laudos de exames cardíacos pré-operatórios, ou em atendimentos ambulatoriais de emergência, são emitidos rapidamente, na mesma hora, antecipando tratamentos, sendo que antes o resultado demorava cerca de duas semanas para sair.
  • Com o telecardiograma, economiza-se muito em tempo e em uso de papel. Anteriormente, hospitais entregavam laudos impressos para que o cardiologista pudesse fazer a avaliação da leitura dos traços. Com o novo Tele-ECG, por meio do celular o especialista pode receber imediatamente o exame e dar o diagnóstico.
VEJA TAMBÉM:  Como a telemedicina mudará os planos de saúde?

As novas tecnologias a serviço da medicina conferem comodidade aos pacientes, promovem a redução de custos para os sistemas de saúde do governo e também oferecem agilidade nos diagnósticos realizados pelos médicos, reduzindo riscos de mortes ou sequelas. A telecardiografia é mais um avanço que torna a medicina cardiovascular cada vez mais eficiente.

Sua clínica ou hospital já faz uso dessa eficiente tecnologia? Deixe seu comentário!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *